quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Pelo tudo , pelo nada

Pelo sol do meio dia
Pela chuva fria
Pelo frio da noite
Pela flor do juazeiro
Nas asas de um rolinha
E no cantar da Acauã
Pela seca nos acerca
Pelas garras do carcará
Pór tudo que ainda somos
Por tudo que ainda seremos
Pelas contas de um rosário
Desfiado em louvor
A virgem Maria , ao Padre ´´Ciço`` a Deus Nossso Senhor
Um pedido a fazer
Pela distância tão malvada
Pela lua que vai nascer
Pela vida , tua e minha
Pela mente vazia de um sertanejo a sofrer
Pelo sim, pelo não
Pelo hoje e o amanhã
Pelo certo , pelo incerto
Pelo cordel do repentista
Pelo chorar da sanfona de Gonzaga a cantar
´´A todo mundo eu dou psiu , Sabiá ``...
Pelos versos de um poeta
Pela réstia da janela  , a luz de uma estrela clarear
Pelos sons do maracatu
Pelas ruas de Olinda
Pelas pontes de Recife
Por ti meu amor
Gritarei aos sete cantos , aos sete mares
Que és minha sétima maravilha
Por todo canto eu direi...
Por toda eterninade
Para sempre te amarei .

Letícia Pessôa

Antagônica


Mas que loucura estou a viver
Abraço ele, pensando em você
Beijo ele, pensando em beijar você
Entrego-me a ele, querendo ser tua...
Meu corpo aqui seduzido por ele
Mas o pensamento em ti
Coração ao longe
Busca você...
Enquanto tudo acontece por aqui
Coração despedaçado por querer e não poder
Partido pelas minhas atitudes
De querer estar contigo...
Fecho os olhos, e te vejo
Abro e vejo-o
Faço uma coisa, quero outra
Falo sim, pensando em dizer não
Nego pra mim mesma meu sentimento em ti
Sem de nada adiantar
Desisti de entender...
Desisti de enfrentar meu coração.

Letícia Pessôa

Regresso


Chego à porta de nossa casa
Penso em entrar correndo
E ir ao teu encontro
Sentir teu abraço
Sentir você outra vez...
Paro! , pois meu coração bate descompassado,
Quase sai pela boca, só de imaginar tudo lá dentro
Estás só?
Pensas em mim?
Queres-me ainda?
Tantas perguntas, e apenas um só resposta
Que eu terei a hora que adentrar em casa outra vez...
Quero apenas dizer-te: Voltei amor!
Quero apenas ouvir-te m e responder com um sorriso: Ainda te amo!
Por tantas estradas passei
Por tantos caminhos andei procurando você
Meus pensamentos eram invadidos pelo teu olhar,
Como sofri com tua ausência
Como errei ao sair e te deixar tão só...
E esse meu erro me matou aos poucos, dia após dia...
Estou aqui parado em frente ao portão.
Quero gritar teu nome, quero gritar... Amor voltei !
Mas uma dúvida me invade;
Será que você, por ter sofrido tanto com minha partida
Já se acostumou?
E meu regresso não fará você sofrer, outra vez?
Meu Deus quantas perguntas...
Mas nunca saberei se eu não entrar, se eu não ver tua imagem
Por tanto tempo desejada, por tanto tempo sonhada
Vou entrar!
E Nada de perguntas, ansiedades ou dúvidas
Apenas vou entrar
Colocar minha mala no chão
Abrir meus braços, ir até você
E simplesmente dizer: EU TE AMO!

Letícia Pessôa

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Me diz !


Sabe do que eu tenho medo??
De você não me esperar
Porque esperar cansa
Eu sei disso
Eu esperarei pacientemente
Mas será que teu coração , assim fará ?
Morro de medo que isso aconteça
Já não basta a distância que nos separa ?
Ainda tem o tempo ...
A vida , o destino ...
Mas vamos viver o hoje
mesmo que o hoje seja assim distante sufocante implacável
Pois a felicidade é feita de momentos
E sou feliz do teu lado nesses breves momentos...

Letícia Pessôa


Muitas vezes, nos acostumamos a uma situação e pensamos que nada pode mudar aquela situação...
No entanto, onde não se espera que aconteça algo... Eis que surge a luz no fim do teu túnel:
Aparece tua tábua de salvação, embora você não tenha que ficar dependendo dela, mas no sentido de que você pode contar, pode conversar, trocar idéias...
Um porto seguro, um grande sentimento pode surgir da onde você menos pensa...
Acho que essa ela grande beleza da vida

Letícia Pessôa

Se você sentir saudade

Toda vez que você sentir saudades de mim , feche seus olhos
Chegará a mim toda e qualquer vontade tua de me ver
De me sentir
De me tocar...
Meu coração está em sintonia com o teu
Ligado na frequência da tua emoção
Eternamente conectado...
Sentir saudades minhas 
Apenas pense...
Irei correndo pra você...

Leticia Pessôa

Quatro estações


Quero ser para você as 4 estações...
Florescer com teus beijos
Me aquecer no teu corpo
Te refrescar com minhas palavras de amor
E quando terminarmos do amor
Sejamos como folhas de outono
Cair no chão de nossas emoções
Apenas descansar e despertar com cantar de um sabiá
E a vida recomeça em braços...

Leticia Pessôa

Mar



Ah ! o Mar
Que me embalava nas manhãs de domingo
Que me fazia dormir em suas ondas ...
Ah ! o Mar
O cheiro da maresia me embriaga
O vento que sopra do litoral me leva as lembranças
Da vida que doce era
Suas águas verdes azuladas 
Ou eram azuis esverdeadas??
Ah ! Mar não lembro...
Só lembro que é doce morrer no Mar
Já dizia Caymmi...
Era doce brincar nos braços abertos do mar
Vinha onda e me levava a sonhar
Eu era princesa , filha de Netuno
Eu a mocinha prisioneira do pirata...
Eu era dele e ele era meu
Ah ! o Mar ...
Mar olindense , Rio Doce mar...
Nenhum mar é tão bonito como o da minha infância
Como o mar de meus anos dourados
Que eu vivia a olhar...
Mar , espere por mim...

Letícia Pessoa

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Se um dia me encontrares


Se um dia me encontrares
Apenas me dê um beijo
Não diga nada
Abraça-me
Se um dia me encontrares
Quero tuas palavras mais lindas de amor
Quero que esqueçamos o mundo lá fora
Se um dia me encontrares
Quero que sonhemos juntos
E que acordemos com a brisa fresca da manhã
Com o som encantador do mar
Seu um dia me encontrares
Não diga nada...
Apenas olhe em meus olhos
Eles dirão tudo que preciso ouvir
Pegue em minha mão
Segure-me em teus braços
Num abraço forte, tira-me o fôlego
Se um dia me encontrares
Quero-te por todos os dias que estivermos juntos
Quero andar na beira mar
Pisar nas areias brancas da praia
Jogar-me no mar, te jogar no mar
Quero saborear tudo de bom ao teu lado
Se um dia me encontrares
Não diga nada, apenas me ame
E quando eu for embora
Guarde-me em teu corpo
Em teu coração
Pois eu te levarei para sempre no meu...

Letícia Pessôa

Tudo pára


Flor de mandacaru
Espinho de juá
Sol de meio dia
Água fresca na fonte
Cachoeira de sentimentos
Lago de meu coração
Transborda a falta que você me faz
Tempo parado no tempo
Nem um segundo sequer
Pois o mundo para sua rotação
Translada teu sorriso em minha mente
Nada anda , tudo para
Preciso de você aqui junto a mim...

Leticia Pessoa

Apenas quero !

Quero viver todo esse sentimento
Quero sentir todo esse teu amor
Mesmo que nada mude em minha vida
Quero ter você em mim...
Pois um dia quero lembrar-me de ti
Quero guardar você em eu corpo
Em minha mente
Em meu coração...
Pode isso tudo não nos levar a nada
Mas quero viver isto!
Não posso me negar essa felicidade
Não podemos nos negar!
Já foram a nós negadas tantas coisas
Não quero mais uma...
Quero te lembrar para sempre!
Como um sonho lindo que vivi
Como alguém que passou em minha vida
Poderei dizer, poderei contar
Que amei..

Letícia Pessôa

Coração Partido


Coração aqui partido
Um pedaço aqui e outro do teu lado
A metade daqui chora
A outra sorri por ter você
Aqui sofre se entristece
A outra se alegra ao ver teus olhos
Uma é triste, vive a sofrer
A outra floresce todas as manhãs
Uma dorme sob a lua entristecida
A outra sob as estrelas da noite clara
Um coração
Duas metades
Uma só vida...

Letícia Pessôa

Nada ...

Nada nesse mundo , poderá te tirar de meu coração
Nem mesmo a distância, nem mesmo a vida que nos separa
Nem mesmo, a saudade que nos dilacera
Nem mesmo o destino que teima em não se cruzar
Nada me tira de você!
Só Deus me tirando a vida
E mesmo assim continuarei te amando por toda eternidade...

Leticia Pessôa

Meu dilema



Entreguei-me a algo que não pude negar
Deixei-me levar, pelos beijos e abraços
Mas devo te confessar
Pensei em você...
Quase o teu nome ia chamar
Não puder evitar, meus pensamentos eram teus
Fechei meus olhos imaginei você
Pela primeira vez eu menti
Não tinha como não mentir
Olhei novamente sabia que não eras tu
Novamente cerrei os olhos, me perdi em meus pensamentos
Queria tanto você...
Senti outras mãos, querendo a tua
Senti outro beijo, querendo o teu
Senti pernas enroscadas em mim querendo as tuas
Senti um prazer, querendo que fosse o teu
Agora vejo, o quanto te quero!
Coração quebrado ao meio
Dilacerado, arrasado
Dividido entre a gratidão e uma paixão
Um amor tão sonhado, no peito guardado
Sufocado em minhas mãos
Um peito dividido entre a mesmice da rotina
E a tua energia que me faz tão bem...
Coloco-me em tua vida
Assim como te colocaste na minha
Invadindo minha alma, levando-a a sonhar
Socorre-me amor!
O que meu corpo faz, tua alma perdoa?
Pois a minha eu já condenei...

Letícia Pessoa

domingo, 28 de agosto de 2011

Olinda !


Oh! Linda situação para uma cidade
Olinda és linda como teu mar
És linda como teu céu
Que saudades tenho de ti Olinda
De tudo que deixei em tuas mãos
Vivi tão feliz em teus braços, Olinda
Que hoje a tua falta sufoca meu coração
A saudade de ti Olinda
Faz-me voar ao teu encontro
Quando te verei de novo?
Olinda de ladeiras colossais
Olinda de amores a beira mar
Olinda de minha juventude
Olinda de meus sonhos tão sonhados
Vou te ver Olinda
Correndo o tempo a ti
Mais rápido do que pensas
Vou te ver Olinda!

Letícia Pessoa

Convite


Quero tanto te ver feliz
Quero tanto ver você sorrir
Sorria para mim
Abra teu coração, lave tua alma
Quero-te tanto
Assim com jeito de menininho travesso
Pensamento longe a voar
Vem correr comigo meu menino
Pelos prados, pelos campos
Entre as arvores de um parque
Vem comigo amor meu!
Farei-te feliz e farás a mim também
Vem comigo, pega em minha mão
Iremos juntos ir ao encontro do pôr-do-sol
Ver o mar, ver a lua se refletir nas ondas
Quero-te tanto feliz!
Vem, vem comigo!

Leticia Pessoa

Palavras de um amor do sertão


Me responda com toda tua sinceridade...
O que você está fazendo com meu coração?
Judie não, amor meu
Esse aperreio que desassossega meus pensamentos
Assim como o sol do meio dia
Que torra as flores frágeis do sertão
Sou assim essa flor...
Se avexe não, amor meu
Essa vida tão doída pra nós dois
A chuva da esperança há de molhar
Esse nosso chão tão ressecado pela solidão
Esse chão ressecado pela ingratidão
Se avexe não , amor meu
Se importe não , amor meu
Um dia eu vou te encontrar...

Letícia Pessoa

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Desabafo

Sinto que não sou para você, o que você sonhou ter
Às vezes me entristeço em perceber
Que não és também o que sonhei
Perdoe-me se não sou quem você queria
Esforço-me, mas vejo o meu fracasso
Vejo minha pouca utilidade ao teu lado
Vejo teu semblante de tristeza e cansaço ao fim do dia
Não enxergo mais teu sorriso como antes
A vida passa e com ela nossa convivência
Você nega, discorda e me pede perdão
Mas tuas atitudes me dizem ao contrário
Negam todas as palavras já ditas
Repito pra mim mesma que te amo
Mas meu coração teima em não entender
Choro sozinha em meu canto escuro
Choro tua ausência, tua falta de carinho
Aos olhos do mundo, somos perfeitos
Ninguém imagina a minha e a tua tristeza
Sei que se pudesses partiria
Sei que teu vôo seria inevitável
Mas vidas te prendem a mim
E eu da mesma forma a ti...
Quanto tempo passado, quanta vida vivida
Quantas batalhas, vitórias e derrotas
Sempre juntos...
A ti entreguei minha vida, meus pensamentos
Tranquei-me na prisão de tua presença e a só ela me condenei
Eis a vida!
Apontar-te erros agora jamais poderia
Seria leviano de minha parte
Mas não posso negar que preciso de muito mais do que você me dá...
Precisava de tão pouco... Só um abraço, teus carinhos, tua admiração...
Um ´´eu te amo`` nada mais...
Não te julgo , talvez a culpa seja só minha...
Nenhum de nós dois podemos ser condenados.

Letícia Pessôa

Fico a olhar tua imagem , como se quisesse desvendar teus olhos
Aqui parada , vidrada tal como presa do predador noturno
Me encanto tanto com teu olhar , como com tuas palavras
Me pergunto , como pôde isso acontecer
Me pego condenando meus atos , minhas atitudes
Mas o que posso fazer , não posso dizer que não sinto...
Por tudo em minha vida agradeço
Porém não posso afirmar nem dizer que quero muito mais
Não posso falar que sou feliz...
Feliz , digo em minhas necessidades quanto pessoa
Necessidades de minha alma
Como posso negar que tudo que preciso , você hoje me trás...

Letícia Pessôa

Fada linda



Fada linda
Estrelas a brilhar tão contentes
Pirilampos iluminando meus caminhos
Piso em folhas secas ,sons da natureza
Canto noturno , lua cheia...Um lamento
Corre o rio transparente , pedrinhas coloridas
Vejo os sonhos , vejo desejos
Fada linda...
Asas brilhando , olhos de gato
Corpo de gente
Alma do mato .

Mensageiro dos Ventos


Pendurei na janela de meu quarto
Mensageiro do vento a cantar
Ele vai e vem ,numa canção maravilhosa
Me embala , me encanta ,me faz sonhar
Mensageiro dos ventos
O que me contas ?
Quem virá amanhã
Quem dirá as verdades que quero escutar
Quem me dera o futuro , fosse tão encantador
Como o badalar de teus pingentes a soar
Cantas com o vento
Balanças meu pensamento a sorrir
Mensageiro dos ventos , lindo sino que balança coma brisa
Brisa da manhã , ventos da madrugada
Me ninas e me acordas
Dia e noite no teu tilintar
Conta-em teus segredos , aqueles que os elementais veem te contar
Seres dos ventos , são teu protetores
De teus toques , dos teus cantos
Mensageiro dos Ventos em minha janela a cantar.


Quando tentamos entender algo que não tem explicação
Caímos no erro da ceticidade
Nem tudo que se sente , pode-se ser explicado
Pois coisas etéreas , intocáveis 
São como o ar
Não vemos , mas sentimos
E precisamos dele pra viver
Assim é o amor
Imprescindível ...


Letícia Pessôa


Teus olhos apenas refletem o que és
Meus versos simplesmente transmitem o meu desejo de tua presença
Apenas o infinito é maior que a distância que nos separa...

Sou flor



Sou flor , sou rosa
De tantos espinhos
Minhas defesas , por tantos que já me machucaram
Tome cuidado
Porque ao passo que sou flor 
Sou cacto 
Flor de mandacaru
Cuidado , meu amor é doce mas tem um amargo no fim...
Sou delicada ao passo que sou agressiva
Sou perfumada ao passo que não devo ser apreciada
Sou colorida ao passo , que sou monocromática ou em preto e branco
Sou flor , sou folha , sou raiz
Machuco quem me toca , acaricio quem me olha
Sou tudo e sou nada
Sou antagônica , sou única
Ao teu ver , sou flor
Ao me ver , és meu sol.

Letícia Pessôa

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Cidade dos Anjos


Olha lá para o alto , no fundo da rua
Alguém te olha
Alguém cuida de ti
Jamais pense que estás sozinho
Alguém cuida de ti
Anjos te cercam
Abrem suas asas , a te cercar
Acredite em algo que transcede
Sempre tem um porque em tudo que fazes
Espere, que por detrás de ti , um anjo te observa
Ele te cuida , te inspira
Cidade dos anjos
Apenas olhe no fundo do vidro
Entre o vidro
Coloque tua mão na mão do anjo
Olhe no seu semblante
Você não o vê , mas ele te observa tranqüilo
Até que um dia o anjo cai...
Deixa de lado toda a sua eternidade
Apenas para te amar...
Mas desencontros terminam a bela história...
Tudo volta como era antes .

Receitinha para um poema



Pegue  seu sentimentos , respire fundo

Coloque seus olhos sob um papel
Relembre aquele beijo
Reviva aquele abraço
Tente sentir eu teus braços novamente
Aquele calor...
Abra seus ouvidos para aquela música
Aquela que se ouvia juntos...
Um perfume , uma cor...
Agora tente escrever
Sairá um lindo poema...

Penso tanto 
Escrevo pouco
Sinto intensamente as palavras
Transfiro-as para minha alma
E na minha alma as completo
Coloco a emoção nas pontas dos dedos
Nas pontas dos lápis , que seja...
Escrevo tanto 
Penso tão pouco
Pois se escrevesse tudo que penso
E se pensasse em tudo que escrevo
Não seria eu de verdade .

Letícia Pessôa

Querencias


Te quero sentimento , alegre triste
Te quero sempre , eternamente ...não sei se existe
Te quero simples , com o nascer do dia
Te quero noite , luar em tua companhia
Te quero hoje , pois amanhã não sei se existirá
Te quero água , límpida fresca de cachoeira
Te quero mar , ondas fortes traiçoeiras
Te quero voo de passarinho , voltando pro seu ninho
Te quero vento , brisa fresca da madrugada
Te quero doce , gosto suave de maçã
Te quero cheiro , terra molhada ,das noites orvalhadas 
Te quero ,seja como for
Perto ou longe , presente ou passado
Hoje ou amanhã
Apenas te quero , repetindo pra mim mesma
Linda utopia , imenso desejo
Tudo isso me encontra , todas a s vezes que te vejo .

Letícia Pessôa