sexta-feira, 30 de setembro de 2011

A carta



Estou indo embora



Hoje decidi ir embora
Decidi te deixar
E contigo as lembranças tristes
As noites passadas a te buscar
Apenas te tinha em meus pensamentos
Porque a tua presença não se fazia nos momentos
Nos momentos alegres e nem tristes
Teu corpo aqui, mas teus pensamentos não em mim
Por isso hoje decidi
Decidi partir...
Arrumei minhas malas com apenas o que tinha quando cheguei
Não levo nada a mais, nem mesmo você...
Fecho a casa, assim como fecho meu coração
Tranquei as janelas
Arrumei a cama
Ah! Tem um café quentinho a te esperar
Deixei tudo certinho, arrumadinho
Como você gostava de ver
Quando você ler essa carta
Estarei tão longe que não dará mais tempo de me buscar
Fique bem
Seja feliz...
Um beijo, o último beijo ontem já te dei...
Sei que vais estranhar essa minha decisão
Pois tudo ao teu ver era perfeito
Mas não dentro do meu coração
Saio da tua vida para ser feliz
Desejo que assim sejas também...
Não te quero mal, vou mais além
Sei da moça por quem te apaixonaste
Não mentes tão bem...
Sei de tudo há anos
Mas só agora me decidi
Abro a porta de minha gaiola
Voarei...
Rumo à felicidade
Mais uma vez fique bem...
Beijos
Adeus



De quem sempre te amou.



Letícia Pessoa

Monóloga



E eu fico aqui.
Desnorteada por teu amor
Aqui largada , jogada...
Simplesmente sem sentidos pela tua paixão
Fico aqui a me doar
Doar meu amor
Meus sonhos
Meu corpo
Sempre aos teu desejos
Aos teus instintos...
Mas não quero mais ser teu brinquedo
Não quero mais ser teu objeto
Que usas e jogas fora
Tenho alma , tenho espírito
Não quero mais esse amor
Assim unilateral
Solitário
Monólogo...
Não permitirei mais que você
Me use assim
Me abuse assim , por noites afio
Por anos sem fim
Pois se que não me amas
Apenas transbordas em mim teu prazer animal
Não quero mais você
Não quero mais a mim assim
Desse jeito pra mim , eu não te amo mais...


Leticia Pessoa

Quero ser

Não sou apenas 1
Quero ser todos os números
Ser ordinal
Cardinal
Multiplicadora de tudo que é bom
Ser infinita
Está contida e conter em muitos corações
Nunca subtrair
Sempre somar
E também dividir
Não dá para ser egoísta
Que ser infinito
Quero ser estrela
Quero ser o hoje e o sempre
Permanecer assim
Sempre poesia


Leticia Pessoa

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Provocações

Gosto de provocar
Ver teu desejo a me olhar
Sentir tua mão a me correr
Os teus beijos a me molhar
Adoro a chuva de você...
Me inundas lascivo
Enchente de prazer
Me faz bem te provocar...
Gastar meu corpo no teu
Como se eu quisesse apagar a tua pele
Me deixas assim... animal
Te deixo assim a me desejar
Um jogo de sedução
Você me caça
E eu fingo fugir...
Me dá prazer te ver assim, tarado
Louco  apaixonado
Um homem tentado a pecados cometer
Vem meu amor...
Me faz de lençol , me jogue sobre teu corpo
Temos assim essas horas
Vem a mim embevecer
Não nos negue esse prazer
Pois termos a vida inteira para se arrepender..
Vem meu querido
Sufoque meu gemido
Em um beijo de amor...


Leticia Pessoa

Apenas gosto



Apenas gosto

Apenas gosto do teu corpo no meu
Como tatuagem
Colado , marcado
Suado , todo meu
Apenas gosto do teu sorriso amarelado
No outro dia ao me ver...
Saiba que também me lembro da noite passada
Mas meu amor por ti , me faz me entregar assim
Apenas gosto teu olhar no meu
Um pedido atendido
No fundo da tua íris
Apenas gosto
Apenas quero
Apenas sou
Tua eternamente...


Leticia Pessoa

Orquidea mulher




Orquídeas fascinam
Com sua beleza feminina
Algo de sedutor nessa flor
É feminina
Linda
Sutil
Olhe bem para ela
E verás...
Perceba a pureza que ela traz
Assim como a alma de uma mulher
É profunda... rainha das flores
É delicada, mas tem dores
Orquídeas e mulher
Obras da natureza
Assim criadas
Para serem apreciadas
Para serem muito amadas
Um orquidófilo é um sedutor
Se conseguires cuidar de uma orquídea
Conseguirás conquistar a mulher que amas...


Letícia Pessôa

Pequenas coisas...

Pequenas coisas fazem a diferença na vida de todos nós
Um simples bom dia
Um beijo pela manhã ao acordar
Uma palavra de alento , em um momento difícil
Assim como um espinho , tão pequeno
Pode fazer estragos
Palavras mal ditas também...
Palavras tem espirito
Trazem consigo , uma energia forte
Pode não determinar
Mas influencia...
Portanto , penso que devemos sempre
Procurar , dizer palavras boas
Frases bonitas
Poemas que façam a alam sorrir
Nada se ganha em trazer ao outro sofrimento
A não ser sofrimento pra si próprio mais a frente...
Mas uma palavra amiga sim...
Te deixa o dia inteiro com positividade
Essa é a grande lição de Jesus nos ensinou´
´´Amai uns aos outros como vos amei``
De nada adianta fé sem prática
Teorias apenas mostram o caminho
Mas o caminho só se é percorrido
Com mãos a obra...

Leticia Pessoa

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Quiromancia



Abro minha mão e tal como cigana
Leio o meu destino
Vejo nela, as linhas traçadas
Um ´´M``
Mas vejo ainda mais além
Vejo teu rosto ali marcado
Perfeitamente desenhado
Em minha mão...
Mesmo quando as fecho
Penso que de mim te esconderei
Mas assim fazendo
Apenas te guardo
Entre as linhas da minha mão
Tal como a lua que se esconde
Atrás de nuvem para ninguém a olhar
Assim te escondo
Não só nas linhas da minha mão
Guardo-te tão guardado
E as chaves fora tenho jogado
As chaves de meu coração

Letícia Pessôa

Cordel do amor sem fim



Nasce o dia no meio do sertão
Lá vem o sol queimar o chão
Lá não nascem flores
A não ser as do xiquexique
Leite só o do Aveloz
Só a caatinga, mata branca, nada mais nasce não
Mas no meio dessa seca
No meio de tanta desolação
Também vive um amor
Tão bonito quanto uma flor de mandacaru
Doce que nem rapadura
Gostoso que nem caruru
E esse amor floresce no meio do torrão
Feliz ele vive
E vive a sorrir
E vive a cantar
Canção de amor, canção de ninar
Um amor tão forte, tal como o calor do meio dia
Resistindo a tudo e a todos
E quem diria
Para sempre ele vai viver
Nunca vai morrer
Renasce a cada nascer do dia...


Letícia Pessôa

Pecado


Quando você me abraçou
Deixou tatuado teu suor em mim
E
essas marcas denunciarão

O teu pecado...
No teu deixei além das minhas digitais
Também arranhões e mordidas
Ao sentir você em mim
Isso
tudo nos condena

Nos prende com algemas 
Algemas da emoção...
Estamos agora totalmente condenados
A morrer assim sempre agarrados
Como loucos alucinados de amor e tesão
Quero essa prisão perpétua
Com todas as penas e sem progressão
Porque adoro te matar
E morro em teus braços , sempre quero continuar...
Igual rio que deságua no mar
Eu deságuo em você
E
em mim te fazes sonhar

Nossas vidas...
Em algumas horas , entre quatro paredes
Te faço e me fazes delirar...



Leticia Pessoa

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Alma gêmea



Alma gêmea

Vivemos assim há anos
Um ao lado do outro
Quantas vidas
Quantas existências permanecemos assim...
Tantas idas e vindas, na imensidão da eternidade.
Mas sempre retornamos a nos encontrar
Quantas viagens
Quantos umbrais tivemos que vencer
Para em outra existência
Tornar-nos a se conhecer
Minha alma gêmea
Meu amor
Permanecerei ao teu lado
Até que o véu da despedida venha nos encontrar
Penso em ir primeiro para não ver tua partida
Mas penso na tua dor em me ver ir embora
Ah! Se pudéssemos ir juntos...
Mas sei que isso não é permitido...
Jamais vou ir contra as leis
Aceitarei o que for decidido
Enquanto isso seguimos felizes...
Eu, você, nossos frutos.
Muitas tristezas já passamos
Mas sempre as vencemos
No entanto no fim
Somos apenas felizes...


Letícia Pessoa

Deliciosa Loucura


Tudo começa olhando dentro dos teus olhos
Uma música ao fundo
Rosas , espumante , velas , um banho de flores
Beijo tua boca sedenta de meus beijos
E minha língua pelo teu céu , como estrela cadente , irei cortar
Abraço teu corpo quente , suado , perfumado pelo desejo
Tuas mãos a correr , desvendando meus segredos
E assim nos confundimos entre os lençóis
Um só corpo
Uma só aura
Eu em você 
E você em mim...
Em todos os sentidos , gestos , atos e posições
Sussurros pelo ar
Palavras de loucura
Um misto de amor e domínio
Algo de paixão e raiva
Abraços fortes me deixando imóvel
Com sede e fome de desejos ocultos , íntimos , inconfessáveis...
E nessa deliciosa loucura
O tempo vai passando , a noite se torna eterna ao teu lado
Mil anos em horas
Horas
em segundos

E assim permanecemos loucos de amor !

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Acordo


Te amar eternamente foi um acordo que fiz com o meus destino
Com o meu caminho bem traçado 
Em linhas fortemente amarradas aos trilhos de um trem
Um trem que sempre passa na mesma estação
Nunca para , sempre segue em frente com você a bordo

Parei de brigar com o tempo , de me estapear com o vento
Decidi não enfrentar mais a tempestades das minhas lágrimas
Se chove aqui dentro , que chova , não abrirei o guarda chuva do bom senso
Em falando em bom senso , isto é algo que deixei de ter faz tempo

Simples como 1+1
Claro como água
Certo como chuva de verão, que vem no fim da tarde e logo vai embora
Batalhar contra as próprias vontades internas
Apenas me trás mais tristeza
Então irrevogavelmente decidi...
Assinei um contrato com meu destino
Eu assinei e ele também
Assinado e sacramentado perante minha saudade...

Leticia Pessoa

Chego á estrada e vejo
Ele se abrir em duas partes
Exatamente iguais
Extremamente gêmeos
Nada os diferencia
Como escolher
Qual caminho seguir?
Pelo lado esquerdo, decidirei pelo coração.
Pelo lado direito, pela razão.
Entre razões e emoções
Terá saída?
Se fico
Ou se sigo
Quem poderá me dizer
Difícil decisão
Estou entre o te amar
E o te esquecer...


Letícia Pessôa

Percepções


Percebo tuas mãos ainda marcadas em meu corpo
Sinto ainda teu perfume colado em minha roupa
Ouço teu pés no chão , caminhar sobre meu quarto
Ainda sinto tudo
Tudo em minha volta 
Cada movimento , cada palavra
Dita nos nossos momentos de carinho
Lençóis amassados
Roupas jogadas
Em minha mente tudo permanece no mesmo lugar
Embora nosso quarto esteja todo arrumado
Mas fecho os olhos e ainda vejo 
Nossa última noite de amor
Maravilhoso amor
Tantos delírios
Sussuros , gemidos
Tudo guardado aqui no cantinho dos meus olhos...


Letícia Pessôa
Te dei meu amor como quem dá ao outro um tesouro
E era o meu maior tesouro te amar
Uma jóia rara
Um gema cara
Esmeralda
Rubi
Água marinha
Mas quando olhei de verdade percebi
Era outro de tolo
De um brilho vulgar
Um falso brilhante 
Que me fez enganar...

Leticia Pessoa

As verdades

As verdades sempre doem
Sempre chocam
Sempre roem
Verdades são como ferrugem no ferro
Destroem...
Mas chocam,
Roem,
Destroem ,
A grande mentira que se faz
Que pega no coração
Faz uma confusão
Nada mais...
Ai vem as verdades e clareiam
A mente nublada cai
Renascem novos conceitos
Uma nova visão
Novo prisma 
Um lindo arco-iris
E assim o mal se vai...

Leticia Pessoa

Canto para Oxum

Numa fonte de águas limpas
Quero me banhar
Tirar todas as tristezas
Deixar a água levar
Num cachoeira vou pedir
Para mamãe Oxum
Me cobrir
De colares de amor cor de ouro
Doce amor
Muitas flores a ela dar
Mergulhar nesse rio de águas raras
Cantar louvores a yabá omin
Oraiêiê Orumilá
Num grande rio quero encontrar
Pedras coloridas
Flores encantadas
No reino das águas claras
Vou adentrar...

Leticia Pessoa

Lembranças


Sempre relembro o brilho do teu olhar
Sempre me dará saudades 
Te lembrar
Sempre que escuto tua voz
Relembro algo que ja se foi
Algo tão bonito
Um sonho para nós dois
Hoje lembro apenas da vontade
Que eu sentia em te beijar
Mas hoje lembro na verdade
O brilho do teu olhar
Como uma velha música que se ouve
Tenho em ti minhas lembranças
Mas não passam de crianças
Essas tais recordações
Lembranças são apenas pedaços
Quebrados pelo tempo
Amassados pelo vento
E esquecido em pensamentos
Tenho
em ti , acredite

Apenas uma linda lembrança...

Leticia Pessoa

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

O convite da águia

Loba! Vem comigo caçar...
Eu aqui do céu 
Você dai da terra , pertinho do mar
Aqui não tem mar , Loba !
Mas tem um céu tão azul , cor de anil
Terra do indios Caingangs no coração do Brasil
Sempre voo até ai no teu mar
Que um dia ja foi meu também
Vem loba , vem comigo andar
Pelas florestas dos poemas
Pelos céus da emoção
Eu águia você loba
Juntas na mesma afeição
No amor pelas letras
Caçaremos juntas os poemas
Soltos , esperando por nós a olhar
Eu águia você loba
Eu no céu 
E você pertinho do mar...





Leticia Pessoa

A letra L






Lembra da letra L que me deste?
A guardei como se guardasse a ti mesmo pertinho de mim
Pendurei ela em meu pescoço por anos a fio
E assim permaneceu até que perdi como perdi você
Lembra do perfume que me presenteaste?
Ainda sinto o cheiro, que ficou como o teu cheiro
Guardei o frasco e o senti por anos sem fim
Usava bem pouquinho para nunca se acabar
Mas tanto tempo já se passou que se acabou... Assim como nosso contato...
Lembras das cartas que trocávamos?
As recebia ansiosa na porta de minha casa
Quando via o carteiro corria ao seu encontro 
Como se corresse ao encontro de ti
Passava horas lendo, te imaginando e sonhando com você
Ainda guardo, bem escondidinhas de mim mesma
Guardo assim para não chorar de saudades
Saudades pelo que vivemos e não desfrutamos
Apenas saudade de um grande amor
Lembra do dia que você me ligou?
Nem dormi, sonhei acordada com tua voz
Mas hoje nada importa
Nem pingente
Nem perfume
Nem cartas
Nem telefonema
Agora tenho de volta algo mais importante 
VOCÊ!


Letícia Pessoa

Um presente


Peguei meu coração
Embrulhei num lindo papel
Um grande laço de fita
Te presenteei
Te dei todo ele
Aberto
Machucado
Doido
Abalado
Porem apaixonado por ti...

Leticia Pessoa

Sou águia


Sou ave solitária
Que voa no céu tão azul
Abro minha asas
Olho em volta
De
norte a sul

Olho ao longe te vejo caça
Afio as garras ...
Num mergulho afiado
Como flecha atirada
Cravo em ti minhas unhas
Não te largo mais
Aço voo acima a fora
Te levo pro meu ninho
Agora não és mais minha caça
Papéis invertidos agora
De caçadora passo a ser tua caça...

Leticia Pessoa

Me perguntaram um dia... Onde andavas?

E eu respondi :

Pelo mundo a fora
Procurando quem me amava
Procurando quem me olhava
No deserto de minha solidão...

Leticia Pessôa

Um amor separado


Querer você
Amar você não foi o suficiente pra nós dois
O amor unilateral nos separou
Tantas coisas corroeram nossa breve história
Que pena !
Poderia ser uma linda história
Mas você se escondeu em seus medos
Esquecendo que os meus medos
Eram maiores que os teu 
E nem por isso desistir de ser feliz ao teu lado
Que pena !
De mãos atadas permaneço
Permaneço também apenas com as lembranças de tuas palavras
Lembranças de tua presença
Permaneço aqui...
Assim 
Imóvel
Sem ti e sem mim ao mesmo tempo...

Leticia Pessoa

Insônia


Ah! mais uma vez sem dormir
To virando vampiro
Ou bicho noturno
Que espera a lua nascer pra sair da toca
Sei lá em que me transformei
Talvez um zumbi
Que vaga pelas noites
Procurando algo teu
Me transformei assim nesse ser sem alma
Virei fantasma atrás das sombras de tua recordação
Me modifiquei ao ponto de odiar quem chega perto de ti
Nessa mutação monstruosa e descontrolada
Talvez um experiência mal sucedida do amor
Estou agora aqui...
Frankstein de minha própria vida
Sem rumo
Sem um caminho certo a seguir
Vagando pelas minhas absurdas idéias...
Enquanto você dorme tranquilo ,sereno
Nem se lembra que eu existo
Como foi fácil você me esquecer !

Leticia Pessoa

Esqueçida


Agora me esqueces num canto
Como algo passado
Algo que se perdeu
Algo que foi trocado por outra mais interessante
Esqueces assim que já te fiz feliz
Esqueces hoje que já fiz parte de teu presente
Esquecestes de tudo
E agora me jogas num canto
Ali ao lado das fotografias velhas e antigas
Junto aos livros empoeirados, amarelados pelo tempo
Agora faço parte de teu esquecimento
Aceito, entendo e assim sigo minha vida
Um simples detalhe passado despercebido...


Leticia Pessôa

Never say goodbye


Nunca diga a palavra Adeus
O amnhã não o conhece
Permaneça assim adiando tuas promessas
Adiando teus sonhos
Guardando-os na alma
Nunca diga adeus
Nunca, palavra forte demais para ser dita
De qualquer maneira
Solto ao ar
Nunca diga adeus...
Diga até logo
Até mais
Pois nessa vida sempre nos encontraremos

Leticia Pessôa

Um anjo


Teu caminhar suave pelas nuvens
Um estranho e dourado rastro de luz
Fico a olhar surpresa
Abres tuas asas
Sobre minha cabeça
Quando chegas ao meio da noite a me iluminar
Percebo o bater das janelas suavemente
E o balançar das folhas como um canto de anunciação
Anjo meu!
Segura minha mão
Preciso tanto te falar
De minhas alegrias
Pois a tristeza já colocou no livro do passado
Quero apenas contar-te das minhas vitórias
Vitórias essa que irás presenciar
Meus sorrisos, minhas andanças
Vem anjo meu senta aqui
Conta-me também os teus sonhos
Diga-me por quais caminhos andastes
Tinham pedras ou espinhos
Ou se caminhastes entre flores de maio
Sobe as árvores de setembro
Se assim foi, fico feliz
Mas o mesmo não posso dizer-te dos meus
Vem anjo meu!
Escuta comigo essa canção
Encosta tua cabeça na minha
Sonhemos juntos e brindemos
A nova vida que nasce em nossas mãos.

Letícia Pessoa


Uma mágoa


Tenho essa mágoa no meu peito
Que não me deixa respirar
Que não me deixa pensar
Queria gritar, sufocar o que me aflige
Embora sorrindo
Embora cantarolando e assobiando pelos dias
Tenho vontade de jogar tudo para o alto
Sumir na imensidão de minha dor
Não me peça pra não sentir
Não me peça para não chorar
Não me peça isso!
Isso é o que ainda me resta
Tanta coisa tinha pra te dizer
Mas não consegui...
Pois lágrimas não me deixavam ver teu rosto
Infelizmente ainda vais ler muito sobre minha tristeza
Até que chegará o dia
Que ele não mais existirá
Pois tudo se acaba
Assim como acabou o eu e você...

Letícia Pessoa

Nasci  na terra do frevo e do maracatu
Cresci entre o mar de Olinda e a Ilha de Itamaracá
Passei pelas avenidas Conde da Boa Vista e Caxangá
Vibrei na Ilha do Retiro e no Arrudão
Brinquei nas praias de Maria Farinha
Namorei á beira mar
Ouvi muito o Mestre Lua
Capiba, Alceu e sua Anunciação
Cresci assim feliz
Aprendi talvez ai ser poeta
Mas quem pudera como não o seria
 Ouvindo , lendo , vendo tantas coisas belas
Da Veneza Americana da moça Olinda ao luar
Nasci assim alma de artista
Nem sempre compreendida
Nem sempre ouvida em minhas apelações
Nem sempre lida em minhas considerações
Mas vivo assim
Colocando a alma nas pontas dos dedos...


Leticia Pessôa

MELODIA ACORRENTADA


DÓ – Dos teus olhos guardei o brilho mais lindo que vi
RÉ - Refiz todos os meus conceitos e me entreguei ao teu amor
MI – Misturei os sentimentos dentro de mim e desisti de entender
FA – Faltei todas as aulas do meu coração que ensinava a não sofrer
SOL – Solitário poemas te dediquei por horas a fio
LÁ – Lancei-me no mar, em dias de revolta com ancora aos pés
SI – Silêncio se fez, ecos do nosso amor
DÓ – Dos extremos fui...

Do amor ao ódio
Dos ciúmes a tristeza
Hoje estou da alegria a paz...


Leticia Pessôa

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Eu


Definir a si mesmo é uma verdadeira utopia
Um desafio até mesmo para grandes pensadores
Mas tentarei essa façanha...
Defino-me exatamente como você me definir
Pois nós mesmos nos vemos de uma forma
Mas as pessoas em nossa volta
Vêem de outra
Posso parecer com quem você quiser
Tenho meus lados ´´Lispector``
Meus dias ``Meirelles``
Horas de ``Moraes``
Pensamentos de´´ Assis``
Minutos de´´ Neruda``
Todos compilados em minhas idéias
Idéias essas ,muitas vezes malucas
Estapafúrdias
Romântica  e idealistas
Tenho meus momentos ´´Guevara``
Palavras´´ De Beauvoir``
Atitudes de`` D´Arc``
Vontades de ´´Gandhi``
Palavras de ´´Cristo``
Tenho minhas manias , medos , fantasmas enfim...
Sou simplesmente uma mistura de nada e tudo ao mesmo tempo
Me pego pensando ´´Seixas``
Assim de repente , sou quem sou
Quem muito se define acaba , se definindo demais
Exagerando nas qualidades
E economizando nos defeitos
Pegue tudo que você leu acima
Olhe pra mim
E me defina você mesmo...

Leticia Pessõa