sábado, 3 de setembro de 2011

Pensamentos acorrentados


Sinto tua falta
Como se me faltasse o ar que respiro
Como se me faltasse a vida
Suspiro aqui sozinha
Esperando a tua chegada
Teus passos de volta na minha porta
Teu caminhar suave rumo ao meu coração
Já quebrei todos os relógios
Apenas para não ter que ver as horas se passarem
Cada segundo transformados em uma eternidade cruel
Horas que se passam lentas como passos de tartaruga
Sinto tua falta , me repito isso a todo momento
E me pego chorando , mesmo sem querer
Chora meu coração sem você aqui
Choro tanto de saudade
Como choro por não saber como agir
Meu caminho me leva a você
Mas estou sem rumo
Sei que tenho dois caminhos a seguir
Ou fico , ou sigo enfrente ...
Por enquanto
Sinto tua falta...

Letícia Pessôa

Um comentário:

  1. Um poema muito gostoso, uma entrega total. Gostei muito. Parabéns. Beijos

    ResponderExcluir